Entenda como funcionam as family offices e saiba mais sobre a Terra Rossa

Muito comuns em países da Europa, como a Suíça, ou nos Estados Unidos, e ainda em algumas capitais brasileiras, os family offices (escritórios familiares), também chamados gestores de patrimônio, são empresas especializadas em assessorar e aconselhar financeiramente seus clientes. Muitos desses “escritórios” nascem naturalmente, movidos pela necessidade de profissionalizar a gestão do patrimônio dos próprios sócios.

Respeitando as características de cada família, essas empresas disponibilizam informações qualificadas, segurança e confiabilidade para a tomada das melhores decisões de gestão integrada de patrimônio e ativos financeiros.

Os serviços de um family office oferecem às famílias mais comodidade na administração de seus recursos, além de obter uma consultoria completa sobre como gerir seu patrimônio e até investir com segurança. “Quando você administra seu patrimônio da forma apropriada, tudo se torna possível. O importante é saber o que quer, quais seus planos para o futuro, por mais quantos anos deseja trabalhar, que legado pretende deixar para os seus filhos e por aí vai. E, em cima disso, os gestores fazem um planejamento, com base no patrimônio e rendimentos do cliente”, destacou Pedro Henrique Fiorelli, advogado e contabilista com experiência em holdings e fundos de investimento multinacionais.

PLANEJAMENTO

Considerando que hoje o ativo mais escasso tem se tornado o próprio tempo, torna-se fundamental organizar o presente para garantir um futuro seguro financeiramente. Preocupações com a instabilidade econômica e um cenário político não tão favorável, por exemplo, integram o cotidiano dos chefes de família. Como estruturar o orçamento e ainda lucrar pensando no amanhã em meio a um cenário tão incerto? Uma gestora de patrimônio pode cuidar da preservação e da transmissão do patrimônio familiar e valores para as futuras gerações, planejando as melhores ações e até investimentos lucrativos.

Segundo Pedro, que é sócio fundador da Terra Rossa, gestora de patrimônio que acaba de chegar a Bauru (SP), pensar no futuro, proteger a família, o patrimônio e, ao mesmo tempo, seguir em frente rumo às novas oportunidades que surgem durante a vida, tornou-se uma tarefa difícil. “Contratar os serviços de uma gestora de patrimônio já não é mais algo tão distante, direcionado somente para famílias com grandes fortunas. Os pequenos investidores ou pessoas que querem proteger seu patrimônio e expandi-lo com segurança também podem encontrar os caminhos”, garantiu Pedro.

Uma gestora integrada (que contabiliza patrimônio como um todo e ativos financeiros) pode gerir o patrimônio de famílias comuns que precisam ter a tranquilidade de que o seu legado vai se perpetuar pelas próximas gerações.

TERRA ROSSA

Após o levantamento de um diagnóstico do cliente, este expõe sua vida, seu trabalho, ganhos, despesas e patrimônio, além de falar sobre seus planos para o futuro. “Os especialistas irão montar um prognóstico em cima desse relato, dessa conversa e planejar estrategicamente os bens e ativos financeiros daquele cliente, baseado em seus objetivos para a vida”, apontou o especialista da Terra Rossa. Esta também auxilia na gestão de patrimônio no Brasil e no mundo, cobrando dos clientes uma pequena taxa de administração sobre o patrimônio que lhe foi entregue para gerir, sem taxas ocultas. É somente à medida que esse patrimônio cresce que a própria gestora vai expandir suas receitas.

A Terra Rossa é uma gestora de bem-estar, pois visa a construção do futuro das famílias de seus clientes, com base em cada realidade. Seu nome é uma forma de homenagear os imigrantes de todo o mundo que vieram ao Brasil com a esperança de um futuro melhor e onde construíram uma nova história para si e suas famílias.

E você, já se questionou sobre qual legado irá deixar para seus filhos e netos?

WhatsApp WhatsApp